Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Uma fusão das doçarias francesa e portuguesa num original éclair

por Paulina Mata, em 28.05.19

IMG_20190517_100100.jpg

 

castanho escuro.jpg

 

 

Numa ida recente à L'Éclair deparei-me com a nova coleção de primavera/verão. Fiquei a olhar para a montra como uma criança numa loja de guloseimas. Alguns me deixaram água na boca, mas a escolha recaiu num bastante original e com forte influência da nossa doçaria - o Éclair Abade de Priscos. Um éclair recheado com chantilly de kumquat, sobre ele uma fatia de Pudim Abade de Priscos e ainda algumas finas rodela de kumquat cristalizadas.

 

Gostei do éclair. Gostei desta fusão das pastelarias de França e Portugal. Uma ideia muito interessante! 

 

 

L´Éclair  - Av Duque de Ávila, 44 Lisboa

 

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    De Paulina Mata a 30.05.2019 às 00:07

    Não acho estranho a marca se inspirar nas receitas portuguesas, pois tanto o chefe pasteleiro como o dono são portugueses. É certo que viveram em França e a sua formação foi em França, mas são portugueses e agora vivem em Portugal.

    Quanto à inspiração ser a sugestões da Marlene Vieira, pode até ser, mas acho que o mais provável é não ser... Fui ver o livro da Marlene, refere-se a uma receita de Pudim Abade e Priscos que serve com kumquats em calda de açúcar.

    Estes não são em calda de açúcar, aqui a fatia está sobre um éclair recheado com um chantilly aromatizado com kumquats. Nada parecido.

    É frequente em restaurantes o Pudim Abade de Priscos ser servido com alguma preparação com citrinos. Tendo em conta o tamanho do éclair, inviabilizava a maioria dos outros, sendo os kumquats uma boa escolha, como já foram na mesma loja noutros éclaires.

    Usar os mesmos ingredientes de forma diferente não me parece que seja copiar... De facto anda tudo a copiar, o pudim do abade, as técnicas de conservar os kumquats, e noutros casos o molhe béchamel, a maionese... e os pastíes e nata, e os de bacalhau... cópias sem fim! Pois que copiem que ninguém tem que inventar tudo. E o Abade já cá não está para o fazer, o pudim agora é nosso, de todos. Mas será isso copiar? Não me parece mesmo nada...

    Já agora, será que a Marlene se inspirou no Belcanto, que tinha uma sobremesa com Pudim Abade de Priscos e vários citrinos, entre eles kumquats? Não me parece mesmo nada. Coincidência de ingredientes, pois tudo o resto era completamente diferente. Como neste caso...

  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.