Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Um encontro à Esqina com sabores do Mundo

por Paulina Mata, em 30.11.19

sala.jpg

 

amarelo.jpg

 

O Esqina Gastro & Cocktail Bar, no hotel Esqina Cosmopolitan Lodge, na Rua da Madalena, é chefiado por Nicolás López, um argentino que já viveu na Venezuela, na Austrália, em Nova Iorque, na Noruega, no Chile e, mais recentemente, na Colômbia, em Bogotá, onde o seu restaurante  Villanos En Bermudas obteve em 2018 o 15º lugar nos The 50 Best Restaurants of Latin America.

 

Há algumas semanas recebi um convite para ir conhecer a proposta de Nicolás López, sabia apenas que apresentava uma cozinha sazonal contemporânea, muito atenta às raízes portuguesas e com alguns reflexos do seu legado e história pessoal. Tive nesse almoço oportunidade de provar alguns pratos de uma carta que tinha muito recentemente mudado, já que a sazonalidade o exigiu.

 

IMG_20191106_133153.jpg

Peixe Cru com Ostras e Abacate

 

IMG_20191106_133206.jpg

Salada de Abóbora, Castanha, Dióspiro e Iogurte

 

IMG_20191106_133257.jpg

Salada de Maçã, Aipo, Rábano, Creme de Amendoim e Amendoim Picante

 

IMG_20191106_133339.jpg

Tosta de Sardinha, Cebola Confitada em Manteiga, Pickles de Rabanete e Espuma de Funcho

 

IMG_20191106_140429.jpg

Bacalhau com Batata Doce, Kale e Molho Pil-Pil

 

IMG_20191106_140447.jpg

Carabineiro com Cebolinha e Alho

 

IMG_20191106_142722.jpg

Tarte de Mascarpone com Fruta da Época

 

IMG_20191106_142751.jpg

Mousse de Chocolate com Amêndoas

 

IMG_20191106_142807.jpg

Flan de Doce de Leite com Natas

 

É arriscado fazer bacalhau em Portugal, achei interessante a apresentação e a combinação menos habitual, mas nós precisamos de uma mão mais pesada no sal no bacalhau. Mas gostei muito do Carabineiro e do Peixe Cru com as Ostras e o Abacate.

 

A lista baseia-se principalmente nas entradas, em que para além das referidas e outras interessantes como um tártaro de cordeiro,  inclui presunto, ostras, tábua de queijos... O que me parece incentivar a refeições mais leves, ou petiscos para acompanhar os cocktails do bar. A lista de pratos principais é curta, apenas três pratos.

 

Ao comer sentem-se referências bem diferentes das nossas, mesmo que não se saiba, adivinha-se que o Chefe não é português. Somos desafiados a sair da nossa zona de conforto. Gosto disso, da oportuniade de viajar à mesa, e sentir o percurso de vida de quem criou os pratos.

 

 

Esqina Gastro & Cocktail Bar  -  Rua da Madalena, 195, Lisboa

1º Foto DAQUI

 

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    De Adriano a 02.12.2019 às 09:51

    Isto de avaliar restaurantes só conta se só for de férias ou se só for trabalhando. É que toda a gente prefere o que comeu nas férias. Não há cliente como o turista. Tem toda uma disponibilidade pisco-cultural de que não dispõe quando anda no trabalho a fuçar como os outros. Muitos elementos condicionam a experiência gastronómica e nada a beneficia mais que se estar de férias.

    Ps: eu, não sou nada imune a és facto: a melhor perdiz foi de férias, a melhor refeição também, etc tou incluído na crítica. Já agora as melhores trufas brancas também foi de férias. Mas antes uma preta fresquinha que uma branca velha.
  • Sem imagem de perfil

    De Anónimo a 03.12.2019 às 09:10

    Adriano que fantástico. " Mas antes um preta fresquinha que uma branca velha". Deve ser, quem sabe, o primeiro caso de racismo gastronómico!
  • Sem imagem de perfil

    De Adriano a 04.12.2019 às 08:51

    Nem reparei que era dado a piadas. Mas sim, continuo a dizer que prefiro uma trufa preta fresca que uma trufa branca velha. Ta melhor assim? Isto da língua portuguesa :)
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.