Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Assins & Assados

Veganapati - comida estimulante, variada, boa e bonita

por Paulina Mata, em 02.07.19

IMG_20190518_120546.jpg

 

amarelo.jpg

 

Talvez não lhe tivesse dado uma oportunidade, não fosse a minha filha ter sugerido lá irmos. Pode até ser preconceito...  mas a Baixa não é propriamente um paraíso gastronómico. Depois, não era claro para mim o que era o restaurante, indiano, ou não? Mas o importante é que fui, e já voltei mais três vezes, uma outra com a minha filha, as restantes duas com amigos.

 

No Veganapati há comida indiana, embora não a que encontramos na maioria dos restaurantes indiano, pois os donos são indianos. Mas tem muito mais para além disso... pratos criados pelos Chefes Ricardo Salsa e Luís Campos responsáveis pela oferta do restaurante. Tudo é vegano, mas nem sempre parece. Numa das refeições com a minha filha comemos uns croquetes de "alheira", de tal forma achei o sabor parecido que lhe perguntei se não ficava receosa que tivesse havido algum engano. Ela apontou para a parede.

 

IMG_20190518_113314.jpg

 

O nome do restaurante Veganapati resulta da junção das palavras Vegan e Ganapati (um dos nomes da entidade sagrada indu Ganesha, reconhecida pela sua cabeça de elefante, que simboliza a ligação do supremo à natureza). O nome de facto está relacionado com os objetivos, pois pretendem oferecer um comida vegana que reflita um estilo de vida compassivo, saudável, sustentável e estimulante. Descreveria a comida como estimulante, variada, boa, e muito bonita. Um dia ao almoço (cujo menu é um pouco diferente do do jantar) fui invejando a comida que ia para as mesas à volta, de tal forma era bonita e apetitosa. 

 

Há pratos indianos, e por lá já comi uma impressionante Dosa, um finíssimo crepe feito com uma massa de arroz e lentilhas fermentada, recheado com umas saborosas batatas e que vinha acompanhado de um sambhar (guisado) de lentilhas e chutneys de coco, de tomate e de menta. E digo impressionante, pois as suas dimensões são maiores do que as da mesa... 

 

IMG_20190518_124947.jpg

 

Tal como as dosas, também originários do sul da Índia, já comi mais do que uma vez os Idlis (pequenas panquecas de uma massa idêntica à das dosas, mas neste caso cozida a vapor). Os mini idlis são servidos como entrada e com um acompanhamento idêntico ao da dosa.

 

IMG_20190518_122710.jpg

 

Entre os pratos de origem indiana comi também o Bhajis, uns fritos com um polme de farinha de grão, neste caso a variedade oferecida é diferente da original, vem com cebola, mas também com "alheira" e abacate.

 

IMG_20190512_220847.jpg

 

Na foto anterior, para além dos Bhajis, estão também os Croquetes de "alheira" de fumeiro. Bastante interessantes, um dos meus amigos, "especialista" e acérrimo defensor das alheiras, concordou que tinham um sabor que se assemelhava.

 

Ainda dentro dos pratos que vão ao encontro das nossas memórias gustativas, e que oferecem para que os veganos portugueses possam matar saudades sem peso na consciência, há um Pica-Pau de seitan bio com pickles de couve roxa e bolo do caco.

 

picapau.jpg

 

As saladas são lindíssimas, é o caso desta de Manga, coco, amêndoas torradas e rebentos de ervilhas.

 

IMG_20190606_205514.jpg

 

O Carpaccio de beterraba, "feta", abacate e nozes caramelizadas, muito fresco e saboroso.

 

IMG_20190606_205439.jpg

 

Nas entradas, uma que me surpreendeu muito foi a de "Feta", rabanetes assados, mirtilos e mostarda preta.

 

IMG_20190518_123229.jpg

 

Mas também uns deliciosos Pimentos Padrón com tomates cereja.

 

pimentos.jpg

 

Entre os pratos principais já comi por lá  a Beringela com crosta de ervas e milho, polenta crocante e vichyssoise de hortelã e agrião.

 

beringela.jpg

 

O Portobello sous-vide, caldo rasan e moringa, batata doce e garam masala.

 

IMG_20190512_221939.jpg

 

O Brownie Burguer - burguer de feijão preto e tofu fumado, mayo de lima e coentros, abacate e cebola caramelizada, "queijo Cheddar", tomate e espinafres. Acompanhado de batata doce frita e ketchup de beterraba.

 

hamburguer.jpg

 

Mas o mais impressionante foi talvez o Bife de seitan bio, manteiga de amendoim e tamarindo, chips de mandioca e pak choi grelhada. Não sou particularmente fã de seitan, mas neste caso a textura e o sabor são surpreendentes, e o molho com notas muito tailandesas é excelente.

 

IMG_20190512_221826.jpg

 

 Os doces por lá são famosos, mas o único que ainda comi foi a Tarte de chocolate branco e baobab

 

IMG_20190512_224725.jpg

 

A variedade é grande, já provei uma boa amostragem da oferta, mas ainda há muito para experimentar. Gosto muito da comida, é um bom restaurante, que por sinal é vegano. A relação qualidade preço é inultrapassável.  De facto, a conta é sempre uma agradável surpresa.

 

Talvez o restaurante vegano a que fui em Lisboa de que mais gostei, e onde me apetece mais voltar.

 

 

 

Veganapati  -  Rua da Prata 242, Lisboa