Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Assins & Assados

Sustentabilidade e bem estar... quem trabalha nas cozinhas merece-o

por Paulina Mata, em 26.10.18

IMG_20180902_133307.jpg

  

preto.jpg

 

Restaurants are not life or death. Eating out is a frivolous leisure activity. No one should be suffering to feed us. 

The chefs who are closing for dinner to pursue a healthier life  - The Guardian - 24/10/2108

 

The kitchen topic of the year is not about how we’re all going to be eating insects, it’s not about vegetables and it’s not, even if media would like you to believe it is, about food waste. The big topic and one that’s been brewing to the surface for many years is staff sustainability and kitchen welfare.

Staff Sustainability: A Changing Model - Blog Fine Dining Lovers - 22/10/2018

 

We couldn’t make our every day lives function,” says the chef of the tipping point three or so years ago when they decided things had to change or they would close-up. “You realize, if I’m not interested in working six double shifts a week, I can’t very well force anyone else to do that.”

Magnus Nilsson: "Why I almost closed Fäviken" - Blog Fine Dining Lovers - 15/10/2018

 

As três frases no início deste post são de três artigos que li na última semana, e que saíram nos últimos 10 dias. Nos três se fala de sustentabilidade e bem estar relacionado com o ambiente das cozinhas e a forma como quem trabalha em cozinha é tratado. Fiquei contente pois este é um tema que me incomoda, como já aqui referi em tempos, e espero mesmo que venha a ser o assunto do ano.

 

Estou um cansada de todo um discurso (por vezes vazio, mas que pega) de sustentabilidade e ligação à natureza, daquilo que é natural (seja isso o que for), quando dentro da cozinha as práticas não são coerentes com este discurso que se pretende ético. Espero que a próxima moda, e uma que venha para ficar, seja melhorar as condições e ambiente de trabalho nas cozinhas e consequentemente respeitar a saúde física e mental de quem lá trabalha. 

 

Espero que o respeito pelas pessoas venha a ser pelo menos tão grande quanto o tão apregoado respeito pelo produto.