Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

O mundo mudou muito, mas ali nem tanto. Acho que fui eu que mudei mesmo...

por Paulina Mata, em 29.01.19

IMG_20190102_154841.jpg

 

cinzento.jpg

 

 

O balcão da carne era impressionante, sobretudo o canto onde estavam as peças de Wagyu dos EUA e Kobe do Japão.

 

IMG_20190102_161520.jpg

 

Os preços também eram impressionantes, 650 £ por 1 kg de carne Kobe do Japão.

 

IMG_20190102_161534.jpg

 

Se calhar justifica-se. Se calhar vale a pena! Não sei, não provei e não vou provar. 

 

A dois passos estavam as trufas, o foie e o caviar... e muito mais.

 

IMG_20190102_155806.jpg

IMG_20190102_154951.jpg

IMG_20190102_154915.jpg

 

Até os vegetais eram vendidos com estilo.

 

IMG_20190102_155309.jpg

 

O café era torrado ali, em frente dos nossos olhos, numa sala com as paredes envidraçadas. E o chá... não vamos por menos do que por uma mistura personalizada.

 

IMG_20190102_160318.jpg

IMG_20190102_160518.jpg

 

Estava no Food Hall do Harrods. Havia ali de tudo, era fácil gastar o ordenado inteiro e nem sequer comprava jantar para muita gente. E ainda tinha que o cozinhar... Não corri o risco. Não comprei absolutamente nada. Nem eu, nem as dezenas de pessoas que por ali andavam. Alguns saíram com um pacotito de chá ou uma compota.  Muito poucos vi a comprarem o que mostrei. Eu, se pudesse (é que não posso mesmo), não era ali que ia comprar, no meio da multidão de turistas que por ali andava a ver. Como eu. 

 

Lembro-me das primeiras vezes que ali fui, do impacto daquele espaço e daquele luxo. Da excitação de ver ao vivo e a cores muitas coisas que nunca tinha visto. Muitas vezes ali voltei. Agora há uns anos que já lá não ia.

 

Não sei se mudou, não sei se fui eu que mudei. Possivelmente fui eu. Mas fez-me lembrar um circo de comida. Não achei tão atraente como me lembrava de ter achado. Pronto, também já vi muita coisa e até as comi, sem ter que as cozinhar, e muito bem cozinhadas.

 

Nas várias salas há balcões, porque também ali se pode comer. Filas para muitos deles. Primeiro meia hora, pelo menos, em pé na fila, depois o desconforto dos bancos, e depois comer com a sensação de que há uma fila à espera que saiamos dali. E uma multidão de turistas a olhar. Uma experiência muito pouco atraente...

 

Pensando bem... 1 quilito da dita carne dava para um jantar com wine pairing no The Fat Duck. Isso eu sei que vale a pena, e é bem mais a meu gosto.

 

O mundo mudou muito, mas ali nem tanto, tudo é mais ou menos como me lembro de outras épocas. Acho que fui eu que mudei mesmo...

 

 

 

3 comentários

Comentar post