Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

No ZunZum da Marlene

por Paulina Mata, em 30.09.20

 

zumzum.jpg

 

amarelo.jpg

 

A Marlene Vieira estava para abrir o Zunzum em Março, mas houve quem lhe trocasse as voltas... Uma criatura (nem isso se pode chamar, pois nem consegue viver por si só...) invisível e minúscula, mas que nos virou a vida do avesso, impediu-o. Tenho uma grande admiração pela Marlene, pela sua determinação e frontalidade, pelo seu trabalho, pela sua força. Também neste momento complicado a Marlene mostrou tudo isto, e nem a desprezível criatura invisível a parou.

 

O Zunzum abriu no final de Julho e num sábado recente fui lá almoçar. Tudo em vermelho, e eu gosto de vermelho e da energia que o vermelho transmite. Uma esplanada e um espaço interior todo envidraçado, que nos faz sentir integrados no espaço circundante, mas com o conforto de uma sala de restaurante.  A cozinha tem duas janelas circulares e através delas vi a Marlene sempre em grande azáfama durante todo o tempo que lá estive. Conversámos um pouco. Ainda não é possível abrir o bar de sobremesas previsto para o Zunzum, o projeto teve que ser adaptado aos tempos que correm.

 

Na mesa pedi o couvert e um copo de Marlene Vieria 2017, um Verdelho da Península de Setúbal. 

 

IMG_20200926_125508.jpg

Chips de peixe, Pão tradicional, Brioche, Manteiga dos Açores. Pasta de chouriço

 

Adorei os chips de peixe (que não sei qual era) - crocantes, saborosos, deliciosos! 

 

IMG_20200926_132104.jpg

 

No menu vários pratos pequenos com que se pode fazer uma refeição, ou que podem servir de entrada, alguns pratos mais substanciais e sobremesas. Para além do menu fixo, também há os pratos do dia. Produtos e sabores portugueses, que com técnicas mais atuais e a criatividade da Marlene resultam num conjunto de propostas originais, descontraídas e coerentes com o ambiente.

 

A escolha não foi fácil entre tanta coisa que me apetecia provar... Comecei com dois pratos pequenos do menu (um deles em meia dose)

 

IMG_20200926_130139.jpg

Filhós de berbigão à Bulhão Pato

massa de filhós, creme de berbigão, coentros, limão

 

Quando o vi no menu ficou decidido que este seria um dos pratos. Adorei a ideia, gostei ainda mais quando o vi (e comi). Fez-me lembrar os pratos salgados do Luís Baena baseados produtos de pastelaria que fazia em Catralvos. Valeu por si, valeu também pela viagem no tempo. 

 

IMG_20200926_131112.jpg

Ceviche de espadarte com maracujá e pimenta da terra

espadarte, maracujá, batata doce, pimenta da terra e coentros

 

Este prato foi sugerido pela Marlene, disse que era bom e muito fresco. Aceitei a sugestão e não me arrependi. As pipocas picantes contribuíam com um contraste de textura interessante, que acabava por realçar frescura do ceviche.

 

Quando me disseram qual era o prato do dia, imediatamente optei por ele. Também passei para um vinho tinto, um Terras do Anjo 2012 de Lisboa.

 

IMG_20200926_132427.jpg

Pato, marmelos e uvas

 

Muito outonal, e o outono já se sente e apetece. Depois das entradas mais leves e frescas, a lembrar o verão, souberam bem estes sabores de outra estação. 

 

Quando me disseram o que era a sobremesa do dia, nem sequer voltei a consultar o menu. Era mesmo o que me estava a apetecia para finalizar a refeição.

 

IMG_20200926_141134.jpg

Tarte de queijo da Serra e Figos, Gelado de figo 

 

Muito bom! Como tudo o resto. Parabéns Marlene! Já estou com vontade de voltar...

 

 

Zunzum Gastrobar - Av. Infante Dom Henrique, Doca do Jardim do Tabaco, Terminal de Cruzeiros de Lisboa

 

 

14 comentários

Comentar post