Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Mesas nuas, assentos pouco confortáveis, preços relativamente altos, não se está a cair no exagero?

por Paulina Mata, em 01.08.18

 formal-table-setting.jpg

 

cinzento.jpg

 

Mesas como esta, com um conjunto de talheres e copos que tanto assustam muita gente, já raramente se vêem. A época é outra, os formatos dos menus mudaram.

 

Há umas semanas, depois de ter regressado do jantar no The Fat Duck, estava a ver as fotos e reparei na simplicidade da mesa, quase nada havia sobre ela, tudo ia chegando com cada prato e cada vinho. Impossível de outra forma dada a estrutura do menu. Acontece ali, e em muitos outros restaurantes. 

 

methode%2Fsundaytimes%2Fprod%2Fweb%2Fbin%2Fa613b47

 

Pensei também em como me agradavam aquelas mesas com toalhas. Uma coisa que também vai desaparecendo, até em restaurantes de fine dining, mesmo quando a qualidade de tudo o que vai compondo a mesa é alta. Houve uma grande simplificação.

 

Por outro lado, as refeições longas (que podem demorar 4 horas ou mais) exigem cadeiras confortáveis. Muitas vezes são-no, mas nem sempre. Não é preciso chegar ao extremo do The Fat Duck, onde cada cadeira de couro foi cozida à mão, e custou 3000 £*, mas é bom pensarem nisso. 

 

Em todo este processo lembrei-me de um comentário num post de há uns meses "O ambiente pode ser mais frio e menos aconchegante para o gosto - mas esse é um estilo assumido que alguns apreciam (pessoalmente não desgosto) do qual tão cedo não nos livraremos." (João Faria).  Na altura em que o li pensei que não apreciava muito, ou pelo menos não apreciava sempre, e perguntei-me se não se estava a cair num exagero. Decidi também que um dia voltaria a este assunto.

 

Talvez a situação mais impactante não seja dos restaurantes de topo de fine-dining, mas num nível médio, com um preço por pessoas já razoável (digamos, mais ou menos entre os 40 e os 100 euros). Existem cada vez mais restaurantes destes com um ambiente meio industrial, ou pelo menos muito minimalista, mesas nuas e, o pior, assentos bem desconfortáveis. Há dias, num restaurante, vi um senhor chegar, sentar-se, e o equilíbrio do banco era tão pouco que caiu. Também no restaurante que referi há dois dias os assentos são pouco confortáveis, é verdade que são estáveis, mas desconfortáveis e pouco bonitos. Até seria aceitável noutro tipo de restaurante, ali desagradou-me.

 

64-Degress-2.jpg

 

Ao contrário de muitos, não me importo nada de não ser servida em pratos, desde que haja algum bom senso, mas confesso que começo a ficar cansada de mesas nuas e assentos desconfortáveis. Espero que as previsões do João Faria não se concretizem, e que breve nos livremos do estilo.

 

 

 

 

 * Fiquei com pena de não ter sabido antes, porque não dei especial atenção à cadeira, e não sei se muitas mais vezes me vou sentar numa cadeira com esta qualidade (ou pelo menos preço).

Já agora, descobri também que as paredes da casa de banho são revestidas com painéis de madeira de carvalho com um qualquer tratamento de carvão activado, para não haver cheiros, e que cada sanita foi importada do Japão e custou 10 000 £. Devia mesmo ter reparado melhor em tudo...

 

 

1ª Foto DAQUI

2ª Foto DAQUI

3ª Foto DAQUI

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2