Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

A quantidade de lixo que fazemos é absurda. Mudar hábitos não é fácil, mas é necessário.

por Paulina Mata, em 08.02.19

0smashcup-001.jpg

 

cinzento.jpg

 

 

Esperava o comboio, ao meu lado estava um homem entre os 35 e os 40 anos. Na mão tinha um copo com uma bebida quente. Antes do comboio chegar acabou  bebida, "fechou" o copo, e guardou-o na mochila. Passou-se há umas semanas na estação de comboios de Birmingham.

 

Nesse mesmo dia fui pedir uma bebida numa cafetaria de uma cadeia conhecida. Perguntaram-me se era em chávena de loiça ou para levar e, neste caso, se tinha a minha própria caneca. Os preços seriam diferentes. Quase todas as cafetarias, das várias cadeias em Inglaterra, vendem canecas re-usáveis, e fazem desconto a quem leva a sua própria caneca reusável.

 

Esta semana, numa reunião para organização de um evento, um ponto ficou assente, não podia haver plástico descartável. Representantes de várias universidades referiram que nas suas universidades já não há eventos com plástico descartável. Não é permitido.

 

Começou-se a tomar consciência do impacto de todo o desperdício que fazemos. Por vezes é difícil mudar de hábitos. Mas aos poucos eles acabam por mudar. Quando compro uma garrafa de água, e umas horas depois outra... começo a sentir um certo peso na consciência por estar a contribuir para aumentar o desperdício de plástico. As minhas filhas andam com uma garrafa  de metal que enchem diariamente. Ainda não me habituei a isso. Talvez daqui a uns anos, ou uns meses, ande também com uma garrafa e uma caneca na carteira. 

 

Lembro-me sempre com alguma ternura de um copinho de plástico colapsável que a minha Mãe tinha sempre no tablier do carro para nos dar água durante as viagens. Ninguém vai recordar com ternura as garrafas de plástico da água. 

 

A quantidade de lixo que fazemos é absurda. E, sobretudo, não é necessária.  Mudar hábitos não é fácil, mas é necessário.

 

 

 

 

 

12 comentários

Comentar post