Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Um Belíssimo Almoço no Belcanto

por Paulina Mata, em 23.06.17

IMG_20170601_131428.jpg

 

amarelo.jpg

 

Há já alguns anos que não ia ao Belcanto, aconteceu lá ir almoçar há dias em óptima companhia. Uma sala completamente renovada desde a minha última visita, muito agradável, confortável e elegante. Um excelente acolhimento. O momento seguinte foi de decisão relativamente ao menu, e a opção recaiu sobre o Menu Descobertas - Cozinha Portuguesa Revisitada.

 

IMG_20170601_131830.jpg

 Sabutini (Martini de sabugueiro) e azeitona verde com caroço de chocolate e cominhos (2017)

 

IMG_20170601_132338.jpg

 "Pedras" de grão e bacalhau (2017)

 

IMG_20170601_132417.jpg

 Frango assado (2015)

 

IMG_20170601_132456.jpg

 "Bouquet" de atum dos Açores (2015)

 

IMG_20170601_133627.jpg

 "Sopa" de percebes e algas com morangos verdes em pickles (2016) 

 

Um conjunto de pequenas entradas excelente. Muito diversificado nos produtos, texturas e sabores, sendo estes muito bem definidos.Também um cuidado grande com a apresentação, todos os pratos muito bonitos, mas todos com características muito diferentes. Gostei do trompe l'oeil culinário das pedras. Não sendo a ideia original, a concepção e a sua aplicação a produtos bem presentes nas nossas memórias gastronómicas é muito interessante. A pele de frango com milho e pastas de abacate e fígado de aves, muito boa também. Bonita a falsa casca de ovo, detalhes que contam. O bouquet e a recolha dos temaki de atum são divertidos. Excelente a sopa e aquele aroma a mar... e linda também.

 

De seguida chegou o pão, ou melhor de uma grande variedade de pães, todos bons, mas o de azeitonas é o meu preferido. Chegaram acompanhados por manteiga tradicional dos Açores, manteiga com tomate e farinheira e uma outra com cinzas de algas.

 

IMG_20170601_134445.jpg

 

IMG_20170601_134617.jpg

 Salmonete curado e fumado com emulsão de agrião, maionese fumada e algas (2015)

 

IMG_20170601_140122.jpg

 Carabineiro com cinzas de alecrim (2015)

 

IMG_20170601_141643.jpg

 Xerém de ameijoas e bacalhau (2015)

 

IMG_20170601_142807.jpg

 Robalo com abacate fumado e lingueirão (2017)

 

Um conjunto de pratos de peixe também com um nível muito elevado. Do meu ponto de vista um pouco menos conseguido o xerém. De facto muito saboroso e bom, mas um prato relativamente homogéneo em cor e sabor. As esferificações de ameijoa com os seus sucos é uma ideia interessante mas, pelo menos no prato que me serviram, não tinham um sabor tão forte e limpo quanto foi habitual ao longo da refeição, assim acabava por não resultar na explosão de sabor momentânea que podia intensificar a percepção do prato. Penso que isso teria feito a diferença.

 

IMG_20170601_143922.jpg

 "Cozido à Portuguesa" (2014)

 

IMG_20170601_145541.jpg

 Cabidela vegetal, rabo de boi e enguia fumada (2015)

 

O cozido, com o sabor que todos reconhecemos, mas com uma delicadeza e beleza coerente com as características do restaurante, é fantástico! E o rabo de boi, complementado em termos de sabores e texturas com foie-gras e tutano, e com a enguia fumada que corta e aviva as sensações, mesmo muito bom!

 

IMG_20170601_150757.jpg

 Pêssego e abóbora (2015)

 

IMG_20170601_151634.jpg

 Tangerina (2010)

 

Quanto às sobremesas, também muito boas, gostei da combinação do pêssego com a abóbora, em elementos com diferentes características (sorvete de pêssego, espuma de pêssego e lúcia lima, pêssego jovem, abóbora impregnada e merengue de abóbora e também as suas sementes). A  esfera com espuma de tangerina e sorvete de tangerina já conhecia. Causa sempre um grande impacto visual. Vinha com um pó de boletus, uma combinação que me suscitou algumas dúvidas. Boas sobremesas, mas uns pontos a baixo dos restantes pratos do menu, uma área com espaço para melhorar.

 

IMG_20170601_154750.jpg

 

Para terminar chás, cafés e petit fours - bombom de beterraba e chocolate branco, marshmallow de morango, framboesas com um revestimento crocante, gomas de azeite e pralinés de chocolate e pinhão. 

 

Pedi um chá e o diálogo foi semelhante ao habitual. Comentei que num restaurante com o nível do Belcanto era importante terem uma carta de chás. Disseram-me que tinham e trouxeram. A carta era muito reduzida e não abrangia sequer os principais tipos de chás. O serviço de chás merecia mais atenção, muito mais. E num restaurante como o Belcanto tem que a ter.

 

Gostei muito da refeição, do espaço, do serviço, do que comi, sobretudo porque não conhecia a maioria dos pratos. O que referi como menos positivo, são apenas detalhes, mas que se cuidados podem elevar em muito o nível de uma experiência que já é de excelência.

 

 

Belcanto - Largo de São Carlos, 10, Chiado, Lisboa

 

 

19 comentários

Comentar post