Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Assins & Assados

A Alheira é de Soja, a Tripa é de Vaca. Absurdo!

por Paulina Mata, em 26.02.17

alheira.jpg

beige.jpg

 

Toca o telefone.

- Mãe, o que significa tripa 100% natural?  

- Significa tripa animal.

- Íamos comer a alheira de soja que nos compraste, mas antes fomos ler o rótulo. Já viste isto, uma alheira vegetariana com tripa animal!!!???

- Tens a certeza? Que absurdo!

 

Cinco minutos depois tinha no meu email este link. Para um comunicado que dizia:

 

Na sequência de vários pedidos de esclarecimento, o Centro Vegetariano confirma que a Alheira de Soja da marca Casa da Prisca não é adequada ao público Vegetariano, por ter revestimento em tripa de vaca.

A referida alheira encontra-se com frequência à venda na secção de produtos vegetarianos de muitas lojas e supermercados. Na página web do produtor [1], Salsicharia Trancosense, indica que é “Ideal para uma dieta sem proteínas animais”, induzindo facilmente o consumidor em erro, ou confundindo, uma vez que adiante informa que “O seu invólucro é tripa salgada de vaca”. Para complicar ainda mais, é prática generalizada, desta e de outras marcas, não referir o invólucro dos enchidos como ingrediente. Isto porque existe a distinção entre alimento, invólucro e embalagem. O alimento é suposto ser consumido, e os seus ingredientes devem ser listados no rótulo, excepto se usados em quantidades reduzidas. O invólucro, quando existe, como no caso dos enchidos, não é considerado ingrediente, embora seja prática corrente de muitos consumidores ingeri-lo a par do recheio.

Contactada pelo Centro Vegetariano, a Salsicharia Trancosense afirma que, tendo estudado diversas alternativas de invólucro, não encontrou nenhuma que apresentasse as propriedades desejadas à produção da referida alheira pelos métodos que usa. No entanto, existem no mercado vários enchidos, sob diversas formas e marcas, com invólucros 100% vegetarianos. Por outro lado, contendo o produto um ingrediente de origem animal que o torna inadequado para consumo pelo público vegetariano, seria mais correcto da parte do produtor mencioná-lo no rótulo – prática que a Salsicharia Trancosense informou que poderia equacionar, mas à data de redacção deste comunicado não temos informação que esteja a ser posta em prática.

Independentemente do desfecho deste caso, o Centro Vegetariano agradece à Salsicharia Trancosense a celeridade com que prestou as informações. E apela a esta e a todas as empresas para que, a bem de todos os consumidores e do seu próprio nome, procurem informar e produzir rótulos com a máxima transparência, bem como para que coloquem no mercado produtos de qualidade, que sirvam a um público cada vez mais exigente, esclarecido e diversificado, designadamente ao crescente número de consumidores Vegetarianos.

 

[1] http://www.casadaprisca.com/produtos/detalhes.asp?categoria=1&produto=2 , em 30/01/2009

 

Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-511-Comunicado--Alheira-de-Soja-da-Casa-da-Prisca-n-o---vegetariana.html

Inserido em: 2009.01.30 Última actualização: 2009.01.30

 

 

Reparem na data 30 de Janeiro de 2009. A 30 de Janeiro de 2017 a Alheira de Soja da Casa Prisca continuava com tripa animal!!!! Mas pelo menos está no rótulo... Mas para quem é aquela alheira de soja? Absurdo! Incompreensível!

 

Não perguntei o que aconteceu à dita alheira, mas tenho a certeza que foi parar ao caixote do lixo...

 

 

O prato é vegan, mas perguntam se quero de camarão ou galinha...

por Paulina Mata, em 13.02.17

menu.jpg

 

beige.jpg

 

Com uma filha vegan, as minhas experiências em restaurantes com boas ofertas vegan são cada vez maiores. E por vezes as experiências são bem interessantes. Por exemplo, em restaurantes orientais em Inglaterra, por vezes no menu vegan temos a escolha do prato ser de galinha ou camarão, ou de galinha, vaca ou borrego (falsos, claro), ou de pedir um Pato à Pequim (falso, claro). O sabor não é o mesmo, mas tentam reproduzir a textura e o aspecto e até dar um sabor tão parecido quanto possível.

 

A foto inicial do post é de parte de um menu vegan, em baixo estão mais alguns exemplos:

 

12549048_10153765043092224_8632408634522650719_n.j

Sopa de noodles com "galinha"

 

12552899_10153765042987224_7739537241969585159_n.j

Prato de "carne de vaca"

 

12572994_10153765042937224_343054416097087353_n.jp

"Pato" à Pequim

 

noodles com peixe.jpg

Prato de "peixe"

 

12552925_10153765042767224_5959696888885625167_n.j

 Prato de "camarão"

 

peixe e camarao.jpg

Pratos de "peixe" atrás e de "camarão" à frente

 

 

 

Noutra dimensão...

por Paulina Mata, em 22.01.17

IMG_20170114_162708.jpg

 

beige.jpg

 

O que será que tenho as mãos?

 

 

Comida impressa - brevemente perto de si!

por Paulina Mata, em 01.04.16

3d1.png

beige.jpg

 

Soube de fonte geralmente bem informada que está prevista a abertura em Lisboa do primeiro restaurante do mundo em que a comida é toda produzida por impressoras 3D.

 

Vai ser assim possível aliar o sabor e o aroma dos pratos a uma componente estética muito pouco habitual. E, como os olhos também comem, esta pode ter um papel decisivo na aceitação do tipo de cozinha a ser oferecido.

 

3D2.jpg

 

Está neste momento a ser formada uma equipa pluridisciplinar para desenvolver os produtos para o menu. O objectivo é oferecer pratos com um nível de qualidade muito elevado.

 

A título de exemplo das potencialidades da técnica de impressão 3D para alimentos ficam aqui imagens de alguns produtos resultantes de outros projectos.

 

3d3.jpg

 3d4.png

 

Quanto ao serviço, também se prevê que seja quase completamente mecanizado. Muito semelhante ao deste restaurante japonês:

 

 

Modernices é comigo... estou ansiosa por experimentar, e só espero que me recebam com uma rosa destas impressa a 3D:

 

3d5.jpg

 

PS

Até parecia mentira. E era mesmo... 1º de Abril...

Bem, nem tudo era mentira, apenas a notícia da abertura do restaurante em Lisboa. As impressoras 3D de  comida estão aí e ao evoluirem hão-de passar a estar presentes no futuro em restaurantes e não só.

O serviço mecanizado, também aí está. Mas eu gosto mais da interação com as pessoas.

 

1ª e 2ª  fotos DAQUI onde também pode ser lida uma boa entrevista sobre 3D Food Printing

3ª foto DAQUI

4ª foto DAQUI

5ª foto DAQUI