Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Sonhando acordada...

por Paulina Mata, em 14.10.17

IMG_20171012_120113 (2).jpg

 

cinzento.jpg

 

Passei à porta dos Pastéis de Belém. Vi a enorme fila para comprar pastéis. Não ia ali há muito tempo, apeteceu-me entrar. Sentei-me, pedi um pastel e um chá. E olhando para o que me puseram em cima da mesa comecei a sonhar acordada...

 

O Pastel de Belém, o famoso Pastel de Belém! Um produto que se pretende tradicional e de qualidade, merecia mais do que um chá Yellow Label da Lipton... Somos (quase) o único país da Europa que produz chá. Ficava bem ali um chá dos Açores, com personalidade e que nos representasse. Ou dois ou três diferentes, e mais outras tantas boas infusões. Sem serem de pacote, em folhas. Também era bom ter um bule decente. Se os recipientes com a canela e o açúcar ficam bem, o bule de inox é para esquecer (ou melhor, substituir).

 

O pastel estava ali perdido no meio daquele prato enorme, merecia um melhor suporte... A chávena também ganhava em ser substituída. Não gosto nada daquele formato de chávenas. Apeteceu-me uma chávena de uma porcelana mais fina, com o formato clássico. Mas o pior foi quando levantei a chávena para beber...

 

IMG_20171012_120100 (2).jpg

 

Era desnecessário... os Pastéis de Belém mereciam mais.

 

Olhei à volta... as mesas e cadeiras também precisavam de substituição. Que mais não fosse, as mesas. Um tampo de mármore ficavam-lhes bem.

 

À entrada um letreiro diz que têm 400 lugares sentados. Não estavam todos ocupados, mas estavam quase todos. Senti-me de certa forma num ambiente de cantina.

 

Apeteceu-me que os Pastéis de Belém fossem servidos com mais dignidade, com mais qualidade. Sonhei acordada... que sendo uma imagem bem difundida do nosso país e doçaria, assumissem a missão de o fazer com qualidade e promover outros dos nossos produtos.  Podem até subir uns cêntimos ao pastel...

 

 

6 comentários

Comentar post