Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Peru - sabores exóticos a descobrir

por Paulina Mata, em 25.03.16

qosqo0.jpg

laranja.jpg

 

Fui pela primeira vez ao Qosqo em 2012, pouco depois de ter aberto. Gostei da experiência. Depois disso voltei várias vezes e de uma forma geral as experiências foram boas. Almocei no Qosqo num fim de semana recente. Quase todas as mesas cheias na sala de cima.

 

Comecei com um uma Chicha de Jora, uma bebida fermentada de milho Jora, que era muito consumida pelos Incas. Uma bebida  que acabou por acompanhar parte da refeição.  Para entrada um Tiradito de atum fresco com molho de maracujá, choclo (milho tenro peruano) e camote (batata doce).

 

qosqo1.jpg

 

Muito fresco o atum. Um molho ácido, picante e doce, mais doce do que estamos habituados com peixe, sobretudo porque o prato tinha outra componente doce - a batata doce. Gostei, mas há outros tiraditos sem doce para quem não apreciar.

 

Para prato principal havia várias opções, acabei por decidir pedir um Aji de Gallina. Um prato feito com galinha desfiada, pão, leite, queijo, nozes, malaguetas e açafrão. Uma pasta muito saborosa que é servida sobre rodelas de batata cozida e com ovo cozido. Vem ainda com arroz branco.

 

qosqo2.jpg

 

Um prato que me faz sempre viajar no tempo. Há muitos anos frequentava muito um restaurante que se chamava Casa de Pasto a Flor da Castilho (o primeiro restaurante do Jorge Vale, que depois viria a ter o Conventual e a Casa da Comida), que tinha uma cozinheira que penso que tinha trabalhado na embaixada do Peru. Nesse restaurante havia um prato de que muito gostava que se chamava Galinha de Lima. O restaurante fechou, e durante alguns anos não o comi. Até que um dia, há cerca de 12 anos, fui a uma aula de cozinha peruana na Cozinhomania, descrevi o prato à  pessoa que dava a aula e perguntei se havia algum prato assim no Peru. Disse-me que sim, que se chamava Aji de Gallina. Logo procurei receitas e o fiz. Mais tarde encontrei também a receita do da Casa de Pasto Flor da Castilho no livro do Jorge Vale "4 Estações na Casa da Comida". É um prato que além de me fazer viajar para o Peru, me faz também viajar no tempo e recordar um restaurante que foi muito marcante para mim.

 

No entanto, fui vendo passar para as outras mesas pratos com excelente aspecto - ceviches,  lomo saltado, tartar de quinoa com garoupa grelhada... que me deixaram com muita vontade de voltar breve.

 

Para sobremesa optei pelo mesmo doce que foi feito na aula de cozinha peruana que referi (estava mesmo numa de saudosismo...) - o Suspiro de Limeña um creme feito com leite, açúcar e gemas, coberto com um merengue aromatizado com vinho do Porto. Uma sobremesa que surgiu em meados do séc. XIX em Lima e que depois se difundiu por outras regiões.

 

qosqo3.jpg

 

Vale a pena ir ao Qosqo e desfrutar dos sabores da cozinha peruana considerada por algumas pessoas a cozinha mais sofisticada da América Latina, e que é o resultado essencialmente da combinação de duas cozinhas, a dos incas e a espanhola. No entanto, é mais do que isso, já que tem sido profundamente influenciada por outras tradições gastronómicas, principalmente a dos africanos, que vieram para o Peru como escravos, a dos chineses e japoneses que chegaram no meio do século XX e a dos italianos.

.

 Qosqo -  Rua dos Bacalhoeiros, 26A - Lisboa

 

5 comentários

Comentar post