Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Assins & Assados

Parecem boas e virtuosas, mas nem sempre o são...

por Paulina Mata, em 08.11.16

edible-seeds-open.jpg

 

verde escuro.jpg

 

Há dias li uma notícia que me chamou a atenção: Médicos e nutricionistas alertam para o risco de consumo excessivo de sementes. Vivemos uma época complicada, em que acredito que temos necessidade de arranjar âncoras, espaços e práticas que nos dêem segurança, que nos façam sentir que assumimos algum controle que nos permite ser mais felizes e ter mais saúde. Por outro lado, temos fácil acesso a uma quantidade quase ilimitada de informação, fundamentada alguma, mas uma percentagem elevada sem qualquer fundamento. Tudo isto leva a que práticas que intuitivamente parecem boas e virtuosas, apesar de não o serem, sejam adoptadas. A imprensa e os blogs fazem eco delas, transformando-as em verdades, e até em dietas milagrosas. Depois, muitas vezes, dá mau resultado... O problema descrito nesta notícia é um bom exemplo.

 

As palavras natural, saudável, sem químicos, detox, super-alimentos, light, e outras idênticas, que servem para tudo quando convém, assustam-me, e irritam-me também... pela forma como conceitos sem fundamentos se propagam. Mas há uma outro aspeto que as dietas assumiram nos últimos anos, uma dimensão moral. E isto pode ser ainda mais assustador, pois comer com prazer é quase visto como um pecado, e quem o faz sem seguir as regras (definidas sabe-se lá com que critério)  é considerado uma pessoa de carácter duvidoso. Come-se com um sentimento de culpa, diabolizam-se alimentos, endeusam-se outros, e tudo isto pode ter consequências importantes. Como dito na notícia que referi: "A alimentação saudável é aquela que se pauta pelo equilíbrio, pela variação e pela variedade de alimentos".

 

Recentemente, através do artigo The prophets of modern dieting want you to feel guilty about food de Jay Rayner, um artigo bem provocador, como é característico do seu autor, descobri um site muito interessante, que aos poucos, e devagar, devagarinho, tenho vindo a ler:  The Angry Chef - exposing lies, pretensions and stupidity in the world of food. É importante que se chame a atenção para estes assuntos,  e seria importante que os meios de comunicação tivessem mais cuidado com aquilo que divulgam, e antes de o fazer procurassem saber de fontes credíveis se há fundamentação para aquilo que pretendem divulgar.

 

Foto DAQUI