Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Assins & Assados

II Congresso Internacional de Gastronomia e Ciências de Alimentos

por Paulina Mata, em 16.10.16

 

 

 

II CIGCA.jpg

 

azulclaro.jpg

 

Estive o mês passado em Fortaleza, fui a um congresso organizado pela Universidade Federal do Ceará - o II Congresso Internacional de Gastronomia e Ciências de Alimentos. Um congresso muito interessante e, tanto quanto conheço, com características únicas. É um congresso que reúne investigadores, chefes e professores e alunos de escolas de gastronomia. Um congresso onde não há sessões de show cooking, nem o objectivo é que os chefes convidados vão mostrar a sua cozinha, mas que vão falar de temas mais abrangentes.

 

II CIGCA 4.jpg

 

Um congresso em que também não é um objectivo que os investigadores vão falar da mesma forma que falariam num congresso apenas da área de investigação em que trabalham, a linguagem é menos técnica, a abrangência dos temas é mais alargada. Um congresso que reúne pessoas que normalmente não se encontram nas mesmas salas a falar dos mesmos temas. Depois de regressar tive oportunidade de pensar na experiência e considero que deveria ser um modelo a reproduzir, que faz muito bem a ponte entre gastronomia e ciência de alimentos. De facto penso que é um modelo extremamente produtivo e que incentiva ao conhecimento mútuo de duas classes profissionais que só têm a ganhar com isso.

 

Estive no primeiro congresso há três anos e voltei agora para o segundo. Em ambos a qualidade das apresentações eram em geral de um nível alto e sobre temas extremamente diversificados e relevantes. Em ambos a sala estava permanentemente completamente cheia. Mas havia diferenças. No primeiro estavam inscritas cerca de 600 pessoas, achei fantástico, percebi que havia pessoas da generalidade de escolas de gastronomia no Brasil, que são muitas, e muitas universidades têm nos últimos anos começado a ter cursos nesta área. Fiquei impressionada com o número. Este ano o número de inscritos aumentou, substancialmente, para o dobro. 1200 inscritos no congresso, que encheram a sala constantemente durante os três dias e apresentaram mais de 700 trabalhos.  Um público extremamente jovem, para além dos docentes e responsáveis pelos cursos de gastronomia, havia um número muito grande de jovens estudantes dessas mesmas escolas. Pessoas que vinham de todo o Brasil, pessoas motivadas e interessadas em saber mais, aprofundar conhecimentos e fazer melhor pela gastronomia do seu país.

 

Foi um prazer participar nos dois e poder falar para uma audiência extremamente interessada. Foi um prazer ainda maior reencontrar neste último pessoas que conheci no primeiro, e ainda amigos de longa data (o Virgílio Gomes fez uma excelente palestra de abertura do congresso), mas sobretudo alguns dos meus alunos, que participaram no congresso, quer em mesas redondas quer na organização de workshops que funcionavam para grupos mais reduzidos durante a manhã (a Gisela Abrantes, o Bruno Moreira Leite e o Renato Brasil), ou mesmo outros apresentando trabalhos.

 

II CIGCA 3.jpg

gi1.jpg

bml.jpg

II CIGCA 2.jpg

 

Uma excelente iniciativa da Universidade Federal do Ceará, e não posso deixar de referir os professores Paulo Henrique Machado de Sousa e Sandro Thomaz Gouveia, que vai continuar, sendo os próximos congressos organizados por outras universidades - o próximo em Maceió organizado pela Universidade Federal de Alagoas.