Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Finalmente fui ao Balti Triangle!

por Paulina Mata, em 21.11.17

the+balti+triangle+corrected+3.jpg

amarelo.jpg

 

Foi durante os anos 1990 que pela primeira vez ouvi falar de cozinha Balti. Um tipo de cozinha que se dizia ter sido criado em Birmingham, durante os anos 1970, por imigrantes vindos o Paquistão e de Caxemira. Fiquei com curiosidade de experimentar, e ainda mais de a experimentar no Balti Triangle, uma zona da cidade de Birmingham onde vivem essas comunidades e se centram os principais e mais antigos restaurantes de cozinha Balti.

 

A primeira vez que vim a Birmingham, em 2003, lembro-me que fiz alguma pesquisa para saber onde era, e ver da hipótese de lá ir. Mas era afastado do centro e da universidade onde passava os dias num congresso. Não fui. Quando a minha filha mais nova, há dois anos, veio viver para Birmingham falei na minha vontade de ir ao Balti Triangle, e de ir a um dos restaurantes de cozinha Balti ali existentes. Fomos ver onde era, e ela até nem vivia muito longe, mas até hoje não se tinha proporcionado. Fui passar o fim de semana a casa dela e, hoje de manhã, ela perguntou-me se não queria ir almoçar ao Balti Triangle, já que há muito falava nisso. E fomos!

 

Há mais de 20 anos que tinha vontade de ir ao Balti Triangle e finalmente ali estava em Ladypool Road, uma das principais ruas. Muitos restaurantes, lojas de bolos decorados, e muitas lojas de roupa. Não qualquer roupa, roupa para situações festivas.

 

10949463764_654480047b_b.jpg

 

O restaurante, há muito que o tinha escolhido, para não ser apanhada desprevenida. Tinha feito algumas pesquisas, e tudo indicava que o Shabab seria uma boa escolha.

 

restaurant-front-1.jpg

 

Uma característica importante da cozinha Balti, é que os pratos são servidos no mesmo recipiente em que são cozinhados, e também devem ser comidos diretamente desse recipiente com um pedaço de pão (o que não fizemos, talvez da próxima vez). De facto, Balti é o nome desse recipiente, um wok, mais pequeno que os woks chineses, e com duas asas. Outra característica que a diferencia da cozinha indiana é que os pratos não têm molhos, os ingredientes são salteados em lume forte e temperados com as especiarias (não há misturas ou ou pastas feitas anteriormente). Assim, de restaurante para restaurante, as especiarias usadas podem variar. O facto dos alimentos serem rapidamente salteados em lume forte, obriga a que os alimentos sejam cortados em pedaços relativamente pequenos e faz com que os sabores sejam mais frescos e os pratos mais leves.

 

As entradas têm nomes semelhantes aos dos outros restaurantes indianos, e para começar escolhemos um Bhaji de Cogumelos. Uma excelente escolha, no interior pedaços de cogumelos, o polme exterior estaladiço e muito saboroso devido às especiarias adicionadas. 

 

mushroom bhaji.jpg

 

Pedimos depois três pratos Balti que vieram com aspetos semelhantes, mas sabores diferentes.

 

Balti Ladyfingers.jpg

Quiabos Balti

 

Balti Vegetable, Black Eye Beans & Spinach.jpg

Feijão Frade, Vegetais e Espinafres Balti

 

Balti Vegetable Jalfrazee.jpg

Jalfrazee de Vegetais Balti e Arroz Pilau

 

Gostei muito de satisfazer um desejo de há muito, de visitar a zona do Balti Triangle com as suas exóticas lojas, e também da comida (apesar de hoje só ter comido pratos vegan, mas a companhia a isso obrigava). Vou certamente voltar. 

 

 

 

5 comentários

Comentar post