Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Eu não trabalho para eles... mas até parece!

por Paulina Mata, em 25.02.16

caixa.jpg

vermelho.jpg

 

 Há coisas que me irritam muito!

 

Vou ao supermercado e cada vez há menos caixas, e são maiores as zonas onde somos nós que fazemos tudo!

Vou comprar o passe e dizem-me que agora já não vendem na bilheteira, tenho que ir à máquina!

Vou a uma cadeia de fast food e dizem-me que tenho que ir fazer a encomenda à entrada, nuns enormes ecrãs.

Para as minhas despesas serem consideradas pelas finanças tenho que ir validar os recibos todos.

 

Não gosto!

Gosto de dizer bom dia e boa tarde, e dar dois dedos de conversa a quem me atende.

Estou cansada, trabalho o dia inteiro, mais horas do que aquilo que é suposto, não me apetece continuar a trabalhar no supermercado, para comprar o passe, para comer, para ter os descontos a que tenho direito! Não preciso de mais trabalho, nem de mais stress.

 

Depois constatamos que há cada vez mais desemprego! Pois se nós, alegremente, trabalhamos para os nossos empregadores e para aqueles que não o são! Não quero trabalhar para quem não me paga para isso, sobretudo quando estou a contribuir para que esses senhores deixem de pagar a outras pessoas.  Se querem que trabalhe para eles que paguem, que as compras feitas assim tenham um desconto, por exemplo. Mas não...

 

Evito estas opções que, aparentemente, nos facilitam a vida, que são modernas... E quando eventualmente as uso, faço-o com um enorme peso na consciência.  É importante que tomemos consciência das consequências destas coisas. Daquilo para que estamos a contribuir. Da forma como nos estão a usar. E que pensemos bem se estamos dispostos a isso.

 

 

Foto DAQUI

 

34 comentários

Comentar post

Pág. 1/3