Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assins & Assados

Café Branco - aromas que despertam memórias

por Paulina Mata, em 08.05.16

IMG_20160508_000612 (2).jpg

 

rosa.jpg

 

Estou doente, males da época... mas estou com pouca energia. Para além de fazer o pão e e a manteiga para o pequeno almoço de hoje (a necessidade obriga, pois com o tempo que esteve sair estava fora de questão) ontem passei o dia no sofá a ler ou a dormir. A bebida escolhida foi café branco.

 

Cruzei-me com o café branco há uns dois anos num restaurante libanês. Fiquei curiosa e perguntei o que era. Uma bebida quente de água com umas gotas de água de flor de laranjeira, inventada em Beirute, e que por vezes substitui o café. Diz-se que ajuda à digestão e é calmante. Muito apropriado para mim que gosto muito do sabor da água de flor de laranjeira. Passou a ser uma das minhas bebidas de eleição.

 

Penso que a primeira vez que provei algo com água de flor de laranjeira, foi há mais de 30 anos no restaurante Conventual na Praça das Flores, que entre 1987 e 1998 teve 1 estrela Michelin. Ia lá frequentemente. Nessa altura os restaurantes com a mão do Jorge Vale (Casa de Pasto A Flor da Castilho, o Conventual, o Xêlé Bananas e a Casa da Comida) eram um pedrada no charco da restauração de Lisboa.  Frequentava-os muito, principalmente os dois primeiros. No Conventual havia uma sobremesa, os Ovos à Antiga, que mais não era do que fatias de pão-de-ló embebidas em água de flor de laranjeira, e cobertas de ovos moles e canela. No percurso para a mesa, tinhamos que passar pela mesa com as sobremesas, e lá estava sempre o prato dos Ovos à Antiga. Tudo mudou tanto desde então!

 

Muito bom o café branco! O pão e a manteiga também me souberam muito bem.

pao e manteiga.jpg

 

 

2 comentários

Comentar post