Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Assins & Assados

ALIMENTO - Relato de uma experiência 4

por Paulina Mata, em 27.05.16

8 a 10-1.jpg

verdealface.jpg

 

 

MOMENTO VIII

ONCE YOU HAVE THE LUXURIANT TASTE OF NOTHING, NOTHING ELSE WILL DO

 

Pediram-nos que fechássemos os olhos por um minuto. Quando os pudemos abrir tínhamos à frente esta taça com um formato estranho. Dela saía qualquer coisa... aquilo que íamos comer.   Deveria ser retirado com uns pauzinhos chineses...

 

IMG_20160520_225438 (2).jpg

 

Só que os pauzinhos não retiravam nada. Não havia nada a sair da taça. A taça era um mirascópio, era uma ilusão de óptica.

 

IMG_20160520_225646 (2).jpg

 

De facto, tínhamos que ir buscar o que estava no fundo da tigela.

 

IMG_20160520_225424 (2).jpg

 

O que lá estava era um limpa palato, um fortune cookie bem especial. A "massa" estaladiça era uma finíssima fatia de maçã, cozinhada em vinho verde e desidratada, que tinha sido recheada com uns pedacinhos de jambu, e a que tinha sido dada a forma do fortune cookie. Ao lado um papelinho dobrado com uma mensagem, diferente para todas as pessoas. A minha dizia: SORTE.

 

 

MOMENTO IX

DIAS DE CAÇA

Perdiz de Escabeche, Alho Francês das Azenhas do Mar, Pinheiro, Puri, Mandioquinha, Sálvia, Avelã da Cova da Beira, Ar Puro de Alpedrinha

Vinhas Velhas, Quinta dos Termos

 

IMG_20160520_231754 (2).jpg

IMG_20160521_003638 (2).jpg

 

Um pedaço de peito de perdiz, cozinhado em sous-vide e tenríssimo, um molho de escabeche, por cima avelãs da Cova da Beira tostadas. Para acompanhar um puri recheado com puré de mandioquinha (ou batata baroa) e uma folha de sálvia crocante. Um alho francês, das Azenhas do Mar em três texturas, as raízes fritas e crocantes, as folhas verdes escaldadas e desidratadas com azeite a parecer quase um vitral, a parte branca cozinhada em sous-vide, em sumo de alho francês,  muito tenra e saborosa. O conjunto salpicado com uma agulhas de pinheiro queimadas. Ao lado um frasco vazio que quando aberto nos permitia sentir o cheiro das ervas selvagens do habitat da perdiz na serra de Alpedrinha, onde a Patrícia acompanhava o pai à caça. Um frasco cheio de ar puro.


 

MOMENTO X

EM MEADA, VERDE, A COUVE GALEGA

Caldo de Batata e Alho, Couve Galega, Chouriça Vegan de Coco em Vinha de Alhos Defumada

Vinho - Colecção Privada Touriga Francesa, JMF

 

IMG_20160520_233829 (2).jpg

 

Para este momento o menu, uma folha de papel vegetal entre dois círculos de acrílico, tinha uma mensagem de Maria de Lourdes Modesto - "... um caldo-verde verdinho a fumegar na panela, é concerteza uma casa portuguesa". Um caldo verde, um prato conforto. Para acentuar a sensação de conforto as tigelas chegaram aquecidas, dadas em mão, ao mesmo tempo que eram projectadas imagens de uma tempestade vista do interior de uma janela. A estas seguiram-se imagens da Avó da Patrícia, particularmente das suas mãos a cortar couve para caldo verde, que caía em meada finíssima. Muito bonito...
 
Muito bonita também a apresentação, embora o caldo verde seguisse escrupulosamente a receita tradicional, a apresentação era menos comum, já que a tigela trazia apenas o caldo e a couve vinha num novelo enrolado num garfo, que tínhamos que desenrolar para colocar na sopa. Também a rodela de chouriço, só que esta não era o tradicional chouriço, mas um círculo de coco fresco temperado e trabalhado como se de chouriço se tratasse, defumado.

 

IMG_20160520_234158 (2).jpg

 

Muito bonitas eram também as taças, o exterior reproduzia as folhas da couve. Foram criadas para o efeito pelo ceramista João Noronha (autor dos bules que aquiaqui pus há uns dias).

 

IMG_20160520_234217 (2).jpg

 

 Mais três bons  óptimos momentos, uma sequência de surpresas e conforto.

 

 

Posts Relacionados:

ALIMENTO – Relato de uma Experiência 1  

ALIMENTO – Relato de uma Experiência 2

ALIMENTO – Relato de uma Experiência 3

ALIMENTO – Relato de uma Experiência 5